Curiosidades sobre o Butão, país da felicidade

A palavra Butão significa no idioma local “Terra do Dragão”.

O nome oficial do país é Reino do Butão.

O dragão no centro da bandeira butanesa (imagem acima) representa o nome do Butão em tibetano, que é “Terra do Dragão”. Enquanto o laranja representa a religião budista, o amarelo representa a monarquia secular.

A capital e maior cidade do país é Thimphu. Um detalhe: é a única capital do mundo que não é servida por nenhum aeroporto.

A maioria dos butaneses fala o dzonga, uma língua da família tibetana.

Os butaneses valorizam bastante o meio ambiente. Tanto que mais de metade do país (60%) é coberto por florestas protegidas.

O Butão e a Tailândia são os últimos reinos budistas do mundo.

O Butão foi o primeiro país do mundo a banir totalmente o tabaco. Acredite se quiser, mas vender cigarro é considerado crime no pequeno reino do Himalaia, mas não se estresse, você pode levar o seu cigarro durante a viagem.

A entrada de turistas é totalmente controlada pelo Estado. Ou seja, o estrangeiro que quiser viajar para o Butão precisará de autorização do governo local. O roteiro deve ser programado e totalmente pago com antecedência.

O Butão era até recentemente um dos países mais isolados do mundo. Só para se ter uma idéia, ele só começou a construir estradas na década de 1 960. A primeira transmissão televisiva butanesa, então, só ocorreu em 1998!

Uma das imagens mais comuns no país, seja em pinturas ou esculturas, é a do pênis. É possível encontrar desenhos do órgão sexual masculino até na entrada das residências mais simples. O motivo: os butaneses acreditam que ele afasta os espíritos ruins. O falo é também um símbolo de fertilidade e boa sorte.

Outro fato bastante curioso: pés de maconha são encontrados em tudo quanto é lugar no Butão, seja nos jardins das residências, beira de estradas ou plantações para “fins recreativos”.

O principal alimento do povo butanês é o arroz, presente em todas as refeições. O que chama a atenção dos turistas que visitam o país – sobretudo europeus – é a quantidade de pimenta nos principais pratos. Eles são extremamente picantes. Outro hábito que causa estranheza é comer com a mão (sempre a direita, uma vez que a esquerda é considerada impura).

Para quem visita a região, uma das principais atrações é a arquitetura local: os prédios e casas do país são verdadeiras obras de arte, com diversas pinturas de dragões, desenhos de flores, portais e rodas da sorte. Conheça, a seguir, outros fatores que fazem do Butão um excelente país para visitar nas suas próximas férias.

10 razões para conhecer o Butão

1- Isolamento

Butão é um país que parece ter parado no tempo, resistindo a todas as transformações do mundo globalizado. Em seu território, você não encontrará nenhuma rede de fast-food, outdoor com grandes marcas ou qualquer outra imagem comum em países do Ocidente. Esse isolamento faz com que o país tenha um cenário único, que pode ser visto tanto nas roupas como nos costumes e na arquitetura.

2- Turismo guiado

O turismo é uma das principais atividades econômicas do Butão. Por isso, é possível encontrar diversas opções de passeios turísticos guiados e personalizados de acordo com suas exigências e preferências.

3- Pessoas

A população do Butão, apesar de suas dificuldades financeiras, é incrivelmente amigável, respeitosa e hospitaleira. Em geral, o turista é tratado como um convidado de honra dos butaneses, que fazem de tudo para agradar e causar uma boa impressão.

4- Gross National Hapiness ou Felicidade Interna Bruta

Criado pelo rei Jigme Singye Wangchuck, em 1972, o Gross National Hapiness serviu como resposta às duras críticas que a economia do país recebia. Este índice tem o objetivo e assume o compromisso de construir uma economia adaptada à cultura do país, baseando-se nos valores budistas.

O conceito de Felicidade Interna Bruta (FIB) aponta que o verdadeiro desenvolvimento de uma sociedade humana surge quando o desenvolvimento espiritual e o material são simultâneos. Nesse sentido, os pilares do FIB são: desenvolvimento educacional para inclusão social, preservação e promoção dos valores culturais, resiliência ecológica com base na sustentabilidade, preservação dos valores garantindo a vitalidade comunitária, saúde, potencialização do padrão de vida e diminuição da jornada de trabalho visando o tempo livre e lazer.

5- Natureza

Butão possui paisagens de tirar o folego: são diversos rios de água cristalina, montanhas com picos nevados e florestas recheadas de animais — incluindo alguns que, até pouco tempo, eram considerados “mitos”, como o panda vermelho. Estima-se que mais de 70% do território do país esteja preservado.

6- Festivais e Cultura

Além da beleza natural, um dos maiores atrativos do Butão são os festivais culturais que trazem danças e músicas tradicionais da região. Entre os diversos festejos, destaque para o Thimphu, que acontece no início do mês de outubro e atrai muitos turistas.

7- Roupas

Ao desembarcar no país, é possível que você se sinta em outro mundo, uma vez que as roupas dos butaneses são bem diferentes e coloridas. Os homens se vestem com o Ghô, uma espécie de Kimono feito de algodão e bordado, que vai até a altura dos joelhos. Nas fortalezas, utiliza-se um tipo de echarpe de algodão bruto que simboliza o serviço civil. As mulheres, por sua vez, usam a Kira, uma roupa que lembra uma canga no corpo e é complementada por uma blusa e uma echarpe.

8- Templos e fortalezas

Para conhecer os imensos templos e fortes de Butão, turistas do sexo masculino precisam vestir calças compridas, enquanto as mulheres devem cobrir os ombros e pernas em sinal de respeito à bandeira Butanesa. Considerados verdadeiras obras de arte, os fortes são todos feitos em madeira, com muitos detalhes e pinturas à mão. Seu interior é um labirinto, que era usado como estratégia de defesa contra invasões. Um dos templos mais famosos é o Ninho do Tigre, que tem uma beleza indescritível e fica localizado na borda de um penhasco perto da cidade de Paro.

9- Comida

Os butaneses se alimentam principalmente de arroz montanhês, batata e pimenta. Pratos como Ima-Datzi (pimentas cozidas com queijo), Kewa Datzi (batatas, pimenta e queijo) são alguns destaques do país, e podem trazer uma explosão de sabores. Outra receita bem apreciada pelos habitantes do local é a suja, um chá temperado com sal e que lembra uma sopa. Assim como na Índia, os butaneses jamais tocam na comida com a mão esquerda, pois esta mão é utilizada para higiene pessoal.

10- Espiritualidade

Em Butão a espiritualidade está em todas as coisas. Todos os locais sagrados do país possuem tapetes para a prática da meditação e do agradecimento, sempre com a presença de incensos para deixar o ambiente ainda mais tranqüilo. Uma vez que a principal religião dos butaneses é o budismo, que inspira a calma e a felicidade, trata-se de um lugar capaz de trazer paz interior ao turista.

Fontes: Wikipédia, Superinteressante, G1, Nômades Digitais, Adventure Club  e Mais Curiosidades.

Conheça o Butão com a Indo Ásia Tours.

Mais informações com

logo indoasia15[2]

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s