Motivos para viajar para Índia

Se passou pela sua cabeça que viajar pela Índia seria uma loucura, vamos listar alguns motivos que o farão analisar que a Ásia pode ser seu próximo destino inesquecível.

Animada, exótica, cultural e colorida.  Se você está em busca de um destino absolutamente intenso para suas próximas férias?  Encontrou..

https://www.facebook.com/andrearibeirofotografa?fref=ts

varanasi_headerAlt

1. Varanasi

É um dos destinos mais sagrados da Índia . Varanasi significa Porta do Céu, o local que dá acesso à vida eterna, o último e mais desejado estágio da existência para a religião hindu.

Fundada há cerca de 2500 anos, Varanasi é o retrato da Índia em estado bruto, uma cidade onde encontra toda a religiosidade no máximo esplendor, celebrada em cerimônias lindíssimas a beira do Rio Ganjes.

Todos dias, os indianos de Varanasi fazem uma cerimônia em homenagem ao rio Ganges, conhecida como Ganga aarti, que acontece pouco depois do pôr-do-sol, por volta da sete horas da noite.

A Índia, sempre a “mãe” Índia revelando sua doce face da devoção. Uma dessas faces é o Aarti , palavra  hindi ,  também escrita Arathi, Aarthi (do sânscrito), um importante ritual  religioso Hindu de adoração, uma forma de puja (oferenda), no qual a luz de lamparinas (deepas) com pavios embebidos em ghee (manteiga purificada) ou a cânfora é  oferecida as águas do Ganges para mãe Ganga, nome pelo qual é chamado o Rio Ganges que os hindus consideram  uma divindade(a Deusa Ganga).

2. Mercado de Varanasi

Marcado pela confusão típica dos centros de atividade das cidades indianas, numa simbiose entre um delicioso encanto e o mais puro caos. Lassis, chamuças, sucos de fruta, bancadas de verduras, vendedoras de flores e de artesanato formam um quadro cromático que não mais esquecerá.

3. Apreciar a arquitetura histórica

Índia tem um patrimônio arquitetônico de grande valor, muitos monumentos são declarados Patrimônio Mundial pela UNESCO. Alguns deles: Taj Mahal, o Forte de Agra, o túmulo de Humayun, arte rupestre em Bhimbetka, o grande monumento Budista em Sanchi, os templos de Khajuraho cavernas, Ellora, o parque arqueológico Champaner Pavagarh, os monumentos de Hampi, templos de Chola, igrejas e conventos de Goa entre outros.

4.Fazer compras

Índia é um lugar especial para fazer compras. A cultura artesanal rica para desfrutar e obter jóias, arte artesanal, área têxtil -especialmente roupas trabalhadas – em seda, tapetes, especiarias, pedras e gemas preciosas.

DLF EMPORIO MALL Todas as tops labels internacionais reunidas em luxuosas alamedas. Mas nossos olhos estavam ávidos a procurar produtos indianos, ninguém queria saber de marcas, e descobrimos o último piso do shopping, cheio de lojas locais, roupas, acessórios, jóias  JANAVI foi a loja que mais compramos, pashminas super exclusivas, echarpes lindíssimas, roupas incríveis. Mas este shopping só vale a pena depois de ir nas lojas abaixo e se sobrar tempo.  Ele fica mais afastado. Endereço: 323, Nelson Mandela Marg, New Delhi. http://www.dlfemporio.com

KHAN MARKET Um mall a céu aberto com lojinhas incríveis para todos os gostos, pra mim o lugar mais legal para compras em Delhi. Aqui, algumas dicas das lojas mais legais, mas vale percorrer todo o mall,tem muita coisa bacana para garimpar. Endereço: Rabindra Nagar. www.khan-market.com

Good Earth, essa loja de dois andares de coisas pra casa é um sonho, o difícil é escolher coisas fáceis de transportar , dá vontade de trazer tudo e mais um pouco.No segundo andar você encontra roupas super transadas e descoladas. www.goodearth.in

Fabindia Roupas em algodão e coisas pra casa, destaque para as toalhas de mesa, almofadas, jogos americanos e um mundo de coisas lindas. www.fabindia.com

SANTUSHTI SHOPPING ARCADE Outro mall a céu aberto, menor que o Khan Market, mas com lojinhas muito especiais,  em duas horas dá para percorrê-lo todo. Fica na área militar da cidade, vá com um carro que te espere, o acesso para táxis é bem chapinho. Endereço: Chanakyapuri.

Dicas 

É nessa hora que o ocidental mais erra. Não se pode, é claro, cair na tentação precipitada de mostrar interesse logo de cara pelo produto que quer levar. A negociação para o indiano é como uma dança: não se executa o grand finale sem antes ensaiar alguns movimentos.

Antes de abordar o objeto desejado, pechinche um descansa-copos, um guardanapo ou um corta-unhas. Só depois é hora de partir para o prato principal, o clímax da negociação, o que realmente quer levar para casa.

Esse é o momento mais delicado, pois é considerado heresia pelo código de conduta local simplesmente perguntar o preço e levar o objeto embora. Primeiro porque o produto estará duas, três, dez vezes mais caro do que o normal. Segundo porque o vendedor vai se sentir ofendido. Não negociar é mais do que jogar água no chopp do indiano. Significa que ele poderia ter cobrado a mais pela mercadoria.

Porém, também é falta de educação oferecer um preço muito baixo. Nesse caso, ele ficará ainda mais ofendido, ao pensar que seu produto foi avaliado como de má qualidade. Não existe fórmula. Mas oferecer a metade do valor pedido é o comportamento mais aceito pelas normas de etiqueta da Índia.

Após cerca de duas horas, cinco ou seis chais e um soco no estômago da paciência, você sai da loja feliz por ter pago “super barato” por um produto “que custa vinte vezes mais caro no Brasil”. Enquanto isso, o indiano-vendedor sorri por ter vendido a mercadoria por, pelo menos, o dobro do que havia planejado.

Acompanhe mais informações no próximo POST

Captura de Tela 2016-07-25 às 18.38.04

A empresa que mais entende de Ásia no Brasil

 

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s